Itens na sacola 0
Produto
Subtotal
.
Total
R$ 0,00
em até 3x sem juros no cartão
Para ver o preço com desconto no PIX acesse o carrinho de compras
O CARRINHO DE COMPRAS ESTÁ VAZIO.
Frete Grátis acima de R$ 299,00
x
Sexo na gravidez
  • Resumo deste artigo: Sexo na gravidez pode trazer benefícios para a saúde da mulher, do bebê e fortalecer a relação do casal. Além de promover relaxamento e conexão emocional, o sexo durante a gestação traz benefícios como melhora do orgasmo, queima de calorias, redução da hipertensão arterial, alívio da dor, melhoria da qualidade do sono, aumento da imunidade contra doenças, sensação de felicidade, melhora da autoestima, aceleração da dilatação e recuperação pós-parto. Durante a gravidez, algumas posições sexuais mais confortáveis são a conchinha, mulher por cima, lateral e de quatro. Porém, é importante considerar precauções e contraindicações, como risco de parto prematuro, placenta prévia, ruptura da bolsa amniótica e complicações da gravidez. Consultar um médico e se comunicar abertamente são essenciais para garantir uma gravidez saudável e segura.

Durante a gravidez, é comum que os casais tenham dúvidas e preocupações sobre a atividade sexual. É importante entender que, na maioria dos casos, o sexo durante a gravidez é seguro, desde que não haja complicações médicas. Os mitos sobre o sexo na gestação podem gerar preocupações desnecessárias, por isso é fundamental obter informações corretas e seguir as recomendações médicas.

Quando se fala sobre o sexo na gravidez, uma das principais preocupações é se ele pode prejudicar o bebê. No entanto, o bebê está bem protegido no útero pela bolsa amniótica e pelo líquido amniótico, o que oferece um ambiente seguro para ele. Além disso, as contrações que ocorrem durante o orgasmo não afetam negativamente o bebê. É importante lembrar que cada mulher é única e pode ter diferentes necessidades e tolerância em relação ao sexo durante a gravidez.

Existem também algumas mudanças físicas que podem afetar a vida sexual de uma mulher grávida. Por exemplo, as alterações hormonais podem resultar em um aumento ou diminuição da libido. A fadiga comum durante a gestação também pode afetar os níveis de energia disponíveis para as atividades sexuais. Comunicar-se abertamente com o parceiro sobre as necessidades e preocupações individuais é essencial para manter uma vida sexual saudável durante a gravidez.

De acordo com especialistas do American College of Obstetricians and Gynecologists (ACOG), o sexo na gravidez é seguro em casos de gravidez saudável, sem risco de parto prematuro ou sangramento vaginal inexplicado. Essa informação é essencial para tranquilizar os casais que possam ter preocupações em relação à atividade sexual durante a gestação.

A gravidez não deve ser considerada um impedimento para o sexo, a menos que consideremos a presença de um bebê de 3 kg como uma posição avançada.
Casal com gestante

Mitos sobre sexo na gravidez

É importante desmistificar as várias suposições errôneas cercando a prática sexual durante a gestação e fornecer informações corretas às futuras mães e seus parceiros. Além disso, é crucial abordar as principais recomendações médicas para garantir uma gravidez saudável.

A educação adequada sobre esse assunto é fundamental para que casais possam desfrutar de uma vida sexual gratificante durante essa fase especial. Tenha em mente que, apesar de algumas posições sexuais poderem parecer arriscadas, a coisa mais perigosa que acontecerá na cama é você soltar um pum e tentar culpar o bebê.

Verdades sobre sexo na gravidez

Ao falar sobre a relação sexual durante a gestação, é importante esclarecer alguns pontos fundamentais que muitas vezes são mal compreendidos. Muitos casais têm dúvidas sobre os possíveis riscos associados ao sexo na gravidez. No entanto, é importante enfatizar que, na maioria dos casos, o ato sexual não representa uma ameaça à saúde da mãe ou do bebê.

Durante a gravidez, o sexo pode ser uma experiência saudável e segura para a maioria dos casais. Pesquisas têm mostrado que manter uma vida sexual ativa durante esse período pode trazer benefícios tanto físicos quanto emocionais para as gestantes. No entanto, é essencial destacar que cada gestação é única e algumas situações médicas podem exigir restrições ou modificações na prática sexual. Por isso, é fundamental consultar um profissional de saúde para obter orientações específicas de acordo com cada caso.

Além disso, é importante ressaltar que o diálogo aberto entre os parceiros desempenha um papel fundamental durante esse período. É necessário ter comunicação efetiva para expressar preocupações, medos ou desconfortos relacionados ao sexo na gravidez. Isso ajuda a construir confiança mútua e promove um ambiente saudável para discutir qualquer questão ou ajuste necessário nos hábitos sexuais.

Portanto, ao considerar a prática sexual durante a gestação, é essencial estar informado sobre os mitos e verdades que envolvem essa temática. Com as devidas precauções, o sexo pode permanecer uma parte natural e segura da vida do casal, contribuindo para a intimidade e satisfação emocional ao longo desse período significativo. Lembre-se sempre de buscar orientação profissional e manter uma comunicação aberta para garantir o bem-estar geral durante a gravidez. E lembre-se do conselho médico: divirta-se, e se as posições sexuais começarem a parecer como as posições de uma contorcionista de circo, é melhor fazer um novo número.

Principais recomendações médicas

Durante a gravidez, é essencial seguir as recomendações médicas para garantir a saúde da mãe e do bebê. Abaixo, segue uma lista dos principais cuidados a serem seguidos:

  • Monitorar regularmente a pressão arterial e os níveis de glicose no sangue para identificar possíveis problemas precocemente.
  • Manter uma alimentação equilibrada e adequada, priorizando alimentos ricos em nutrientes essenciais, como vitaminas e minerais.
  • Praticar atividades físicas de baixo impacto, sempre sob orientação médica, para manter o condicionamento físico e evitar complicações causadas pelo sedentarismo.
  • Evitar o consumo de álcool, tabaco e outras substâncias prejudiciais à saúde, além de evitar a exposição a ambientes com fumaça de cigarro ou outras drogas ilícitas.
  • Nunca tomar medicamentos por conta própria, só ingerir chás e medicamentos por mais simples que sejam, mediante aconselhamento médico e quando estritamente necessário, considerando sempre os potenciais riscos e benefícios para o desenvolvimento do feto.

Além dessas recomendações centrais, é importante ressaltar a importância do acompanhamento pré-natal regular ao longo de toda a gestação. Através desse acompanhamento, é possível realizar exames que diagnosticam possíveis complicações precocemente, além de receber orientações específicas relacionadas à saúde da mãe e do bebê.

Quando a abstinência é recomendada?

A abstinência sexual pode ser sugerida durante a gravidez em determinadas situações. São elas:

  • Histórico de aborto espontâneo no início de gestações anteriores.
  • Parto prematuro em uma gravidez anterior, com recomendação de evitar sexo no terceiro trimestre.
  • Ocorrência de sangramento vaginal ou perda de líquido amniótico em qualquer estágio da gravidez.
  • Colo do útero amadurecendo antes do tempo, um fator de risco para parto prematuro.
  • Suspeita de placenta prévia.
  • No terceiro trimestre de uma gravidez de gêmeos, para prevenir parto prematuro.
  • Presença de infecção vaginal, que pode se agravar com o sexo e ser transmitida ao bebê.
  • Incompetência cervical (deficiência funcional do esfíncter uterino).
  • Dor ou desconforto físico durante a relação sexual.
  • Em todos esses casos, a abstinência sexual pode ser recomendada para a segurança da mãe e do bebê.

Uma dica profissional importante é buscar um obstetra ou ginecologista especializado em gravidez para auxiliar no planejamento familiar desde antes da concepção até o pós-parto. Ter um profissional qualificado ao lado fornecerá toda a assistência necessária durante esse período tão especial.

Enquanto papai e mamãe estão esperando, é importante manter a criatividade em alta. Nas considerações finais, descubra como apimentar a vida amorosa de forma segura e colocar um sorriso na barriga tanto da mamãe quanto do papai.

Considerações finais

O tema abordado mostra a importância das reflexões finais, as quais enfatizam a necessidade de promover um diálogo aberto e esclarecedor sobre sexo na gravidez. Para assegurar uma experiência segura e saudável tanto para a mãe quanto para o feto, é essencial compreender as recomendações médicas.

Embora as referências bibliográficas sobre o assunto sejam escassas, é evidente que o prazer ainda é o protagonista nessa história.


Perguntas Frequentes

É seguro ter relações sexuais durante a gravidez?
Sim, é seguro ter relações sexuais durante a gravidez na maioria dos casos. No entanto, em algumas situações de alto risco, os médicos podem recomendar abstenção.

O sexo pode prejudicar o bebê?
Não, o sexo não prejudica o bebê. O útero é protegido pelo colo do útero e pela bolsa de água, criando um ambiente seguro.

1. Fazer sexo na gravidez pode prejudicar o bebê?
Não. O sexo não afeta o bebê, desde que a gestação esteja saudável e sem complicações, como sangramento ou dilatação precoce.

2. Durante a gestação, a libido pode diminuir?
Sim. É comum que alguns casais percebam uma mudança na libido durante a gravidez, principalmente no primeiro trimestre, devido às alterações hormonais e ao enjoo matinal. Mas isto pode variar de mulher para mulher.

3. É seguro praticar sexo oral na gravidez?
Sim, é seguro. Desde que não haja risco de infecção, é possível manter a prática durante a gestação. O casal pode tomar algumas precauções, como usar camisinha nos casos em que há o risco de DST e lavar bem as mãos e a boca antes do ato sexual.

4. Há posições mais indicadas para a gestante durante o sexo?
Sim. Algumas posições, como de lado ou com a mulher por cima, podem ser mais confortáveis para a gestante, já que permitem um melhor posicionamento para acomodar a barriga, além de evitar o contato direto no abdômen.

5. O orgasmo na gestação pode causar contrações e trazer riscos ao bebê?
Não. O orgasmo feminino pode desencadear algumas contrações uterinas, porém são contrações leves e sem riscos para o bebê. Mas neste caso é sempre indicado o acompanhamento médico.

6. É importante conversar com o obstetra sobre o sexo na gravidez?
Sim. O acompanhamento médico é essencial e deve ser feito durante todo o período gestacional. Acerte o assunto sobre sexo na consulta, e tire todas as dúvidas, o obstetra poderá esclarecer mitos e verdades além de orientar dando recomendações.

O sexo pode induzir o trabalho de parto?
Embora algumas pesquisas sugiram que as prostaglandinas no sêmen possam promover o trabalho de parto, geralmente é preciso muito mais para iniciar o processo do parto. Portanto, é improvável que o sexo provoque o parto a menos que seu corpo já esteja pronto.

A libido pode mudar durante a gravidez?
Sim, é comum que a libido mude durante a gravidez devido a mudanças hormonais, físicas e emocionais. Algumas mulheres podem sentir um aumento do desejo sexual, enquanto outras podem sentir o oposto.

Existem posições sexuais mais seguras ou confortáveis durante a gravidez?
As posições mais confortáveis geralmente dependem do estágio da gravidez e da preferência individual. Posições como 'colher', 'mulher por cima', ou 'homem por trás' podem ser mais confortáveis conforme a barriga cresce.

O sexo pode causar sangramento durante a gravidez?
O sexo pode causar sangramento leve devido ao aumento do suprimento de sangue na região vaginal e cervical. No entanto, se o sangramento for pesado ou acompanhado de dor, é importante buscar atendimento médico.

Produtos Eróticos Recomendados para Gestantes

É seguro usar produtos eróticos durante a gravidez?
Sim, é seguro usar produtos eróticos durante a gravidez, desde que sejam tomadas algumas precauções. No entanto, é importante ressaltar que cada gestante é única, e é fundamental consultar o médico antes de utilizar qualquer produto erótico durante a gravidez. O profissional de saúde poderá avaliar a situação específica da gestante, considerando fatores como histórico médico, saúde atual e estágio da gravidez, e fornecer orientações adequadas.

Quais são os produtos eróticos mais recomendados para gestantes?
Alguns produtos eróticos são especialmente recomendados para gestantes devido à sua segurança e funcionalidades adaptadas às necessidades durante a gravidez. Entre os produtos mais recomendados estão:

  1. Brinquedos sexuais de silicone de qualidade médica: O silicone de qualidade médica é um material seguro, hipoalergênico e fácil de limpar. Brinquedos como vibradores e estimuladores de clitóris feitos de silicone são boas opções para gestantes.

  2. Lubrificantes à base de água: Durante a gravidez, é comum que algumas gestantes enfrentem desconforto ou ressecamento vaginal. Nesses casos, o uso de lubrificantes à base de água pode ser recomendado, pois são seguros para a gestante e o bebê.

  3. Vibradores especialmente projetados para gestantes: Existem vibradores no mercado que são projetados com características específicas para atender às necessidades das gestantes. Eles geralmente possuem ajustes de intensidade e vibração, além de formatos ergonômicos para maior conforto.

  4. Óleos de massagem seguros para uso durante a gravidez: Os óleos de massagem podem proporcionar relaxamento e alívio de desconfortos físicos durante a gestação. É importante escolher óleos de massagem formulados especificamente para gestantes, que não contenham ingredientes prejudiciais.

Como escolher produtos que sejam seguros para a gestante e o bebê?
Ao escolher produtos eróticos durante a gravidez, é essencial considerar a segurança tanto da gestante quanto do bebê. Aqui estão algumas dicas para escolher produtos seguros:

  1. Consulte um médico: Antes de usar qualquer produto erótico, é importante obter a orientação de um médico especializado em saúde materna. Eles podem fornecer recomendações específicas com base na saúde individual da gestante.

  2. Verifique os ingredientes: Leia atentamente os rótulos dos produtos eróticos e evite aqueles que contenham ingredientes questionáveis, como ftalatos, parabenos e fragrâncias artificiais. Opte por produtos com ingredientes naturais e seguros.

  3. Escolha materiais seguros: Dê preferência a produtos feitos de materiais seguros, como silicone de qualidade médica ou materiais não porosos que sejam fáceis de limpar e não retenham bactérias.

  4. Considere o tamanho e a forma: Certifique-se de escolher produtos com tamanho e formato adequados para o conforto da gestante. Evite produtos muito grandes ou que possam exercer pressão excessiva na região abdominal.

Há riscos associados ao uso de produtos eróticos durante a gravidez?
Em geral, quando utilizados com moderação e seguindo as orientações médicas, os produtos eróticos não apresentam riscos significativos para a gestante e o bebê. No entanto, é importante lembrar que cada gravidez é única, e algumas gestantes podem ter condições médicas específicas que requerem cuidados adicionais.

Algumas precauções a serem observadas ao usar produtos eróticos durante a gravidez incluem:

  1. Evitar estimulação excessiva ou desconfortável: É importante que a gestante se sinta confortável durante o uso de produtos eróticos. Evite estimulação excessiva que possa causar desconforto ou irritação.

  2. Não compartilhar produtos eróticos: Para evitar infecções ou contaminações, é recomendado que a gestante não compartilhe seus produtos eróticos com outras pessoas.

  3. Interromper o uso em caso de desconforto ou dor: Se a gestante sentir qualquer desconforto, dor ou desconforto abdominal durante o uso de produtos eróticos, é importante interromper imediatamente e consultar um médico.

Posso utilizar lubrificantes durante a gravidez?
Sim, é seguro utilizar lubrificantes durante a gravidez. Durante esse período, algumas gestantes podem experimentar ressecamento vaginal devido a alterações hormonais ou outros fatores. O uso de lubrificantes à base de água pode proporcionar conforto e facilitar a atividade sexual. No entanto, é importante escolher lubrificantes sem aditivos irritantes e evitar lubrificantes à base de silicone, pois eles podem danificar preservativos de látex. Sempre leia as instruções de uso do lubrificante e, se necessário, consulte um médico para obter recomendações adequadas.

Mais na Lolla:

Primeira compra?

Assine para receber seu desconto
Você vai receber agora mesmo um cupom de desconto para sua primeira compra!
Tecnologia iSET - Plataforma de E-commerce para criar loja virtualPlataforma de E-commerce